Por Eduardo Luiz, da Redação PTD - 04/10/2016 - 15:37h.
Análise do Vitão: Donos do Nosso Sucesso

Saudações Palestrinas!

Vencer é sempre muito bom, mas vencer e fazer com que a mídia nefasta engula suas palavras é algo impagável.

Gostaria de estar na cabine de transmissão da RGT apenas para ver as “caras de morte” do Milton Leite e Wagner Vilaron ao serem nocauteados com a afirmação do Grafite de que não havia sofrido o suposto pênalti que eles tanto se indignaram.

Sou crítico da maior parte dos Jornalistas Palestrinos, que em sua grande maioria são corporativistas e “fazedores de média”, mas ontem, o Mauro Beting deu uma ótima resposta para a Folha de SP; que hoje representa a maior escória jornalística da imprensa esportiva do Brasil.

Após a vitória de ontem a manchete da Folha era a seguinte: “Palmeiras vence e tenta afastar retrospecto negativo na liderança”, imagino quem escreveu a matéria espumando pela boca e tentando morder os cotovelos de tanta raiva, eles jogam baixo! Tão baixo quanto o QI do Mauro Cézar, que mais uma vez ficou dando “chiliques”.

Contra tudo e contra todos, como é bom não fazer parte do “esquema”, é ótimo sermos donos do nosso sucesso, que nos critiquem cada vez mais e depois chorem em suas camas, bastardos!

Comentando rapidamente sobre o jogo contra o Grêmio, creio que tudo ocorreu dentro do previsto, um time pressionado, que está caindo vertiginosamente na tabela do Brasileiro, jogando em casa suas prováveis últimas fichas do ano na Copa do Brasil.

Acho que faltou o “algo a mais” para o Palmeiras, poderíamos ter saído de Porto Alegre com pelo menos um empate, mas a derrota por 2x1 acabou sendo um bom resultado diante das circunstâncias do jogo.

Sou muito sincero em dizer que não estou preocupado com a Copa do Brasil, acho que temos elenco para ganhar as duas competições, mas desde que não atrapalhe em nada em nosso objetivo principal, que é o campeonato Brasileiro. Temos totais condições de nos classificarmos, basta jogarmos com vontade, nada além disso.

O jogo contra o Santa Cruz seguiu o mesmo roteiro de quando o Palmeiras joga contra times desesperados, poderia ter sido muito fácil, mas o time conseguiu complicar o jogo, muito por conta da postura muitas vezes displicente do Palmeiras.

Cuca mudou a escalação inicial, jogando na prática sem um volante de contenção, Egídio na lateral esquerda e o Zé Roberto no meio.

A CBF colocou o “%$#! de ruim” para apitar o jogo, o pior árbitro que já vi, o resultado não poderia ser diferente, mais um pênalti absurdo não marcado ao nosso favor.

O Palmeiras seguiu alheio à arbitragem e apesar da displicência do time saiu na frente com um belíssimo gol do Zé Roberto, que encobriu o goleiro após ótima jogada do nosso ataque.

Não fomos ameaçados no primeiro tempo e poderíamos ter definido a partida evitando assim, contornos dramáticos durante o segundo tempo.

O destaque do primeiro tempo foi o Zé Roberto, não apenas pelo gol, mas por ter desempenhado bem sua função como armador do time, Vitor Hugo também foi bem, muito seguro nos desarmes evitou que a bola chegasse com perigo ao gol do Jaílson.

Como aconteceu nas últimas partidas, Leandro Pereira entrou na segunda etapa, no lugar do Eric que não fez uma boa partida, parece que tanto ele como o restante do time voltaram dormindo no segundo tempo e logo tomamos o gol de empate.

Não concordei com a entrada do Leandro Pereira, porém, novamente ele fez o gol que nos colocaria à frente do placar, após rebote ele pegou de primeira para colocar o Verdão momentaneamente à frente.

Quando as coisas pareciam sob controle, Jean fez um pênalti bobo no jogador do Santa Cruz e como não poderia ser diferente, contra nós o arbitro marca a infração, o sincero Grafite bateu e empatou a partida novamente.

Cleiton Xavier entrou no lugar do Egídio, fazendo com que o Zé Roberto voltasse para a lateral esquerda e novamente, Cuca acertou, pouco tempo depois de entrar, Xavier fez a jogada que resultou no gol do Róger Guedes que voltou a marcar, após longo jejum.

Mina e Dudu fizeram muita falta ao time, mas é impressionante como o Cuca, apesar de utilizar um método contestado, consegue ter o elenco nas suas mãos: recuperou a confiança do Leandro Pereira e do Roger Guedes e nesta reta final do campeonato, toda ajuda é necessária!

Pena que o rendimento do Gabriel Jesus caiu muito depois que sua venda para o City foi anunciada, não estou gostando de vê-lo em campo, reclamando e caindo a cada jogada que chega aos seus pés.

Fim de jogo, para desespero dos secadores, líderes isolados e abrimos uma rodada de vantagem na liderança, fundamental neste momento do campeonato.

Outro fato importante que gostaria de comentar é que não teremos chapa de oposição nas eleições, méritos do Paulo Nobre que mostrou com sorte (por não cairmos em 2014), trabalho e muita competência que é possível transformar um time esfacelado e minado por tantas brigas internas em um modelo administrativo, um modelo à ser seguido que inclusive colocou o Palmeiras na posição do time Brasileiro que mais faturou em uma única temporada em toda a história.

Outra grande conquista do Paulo Nobre, foi brigar na justiça pelos direitos do Palmeiras com a nossa “parceira” Wtorre, fomos vitoriosos na arbitragem e agora resta ao Walter Torre se colocar no seu lugar e cumprir o contrato da forma que deve ser.

Excelentes notícias, liderança isolada, porém, precisamos ter os pés no chão e não vacilarmos! Falta pouco! Foco e força de vontade se fazem necessários, temos que coroar a melhor administração da história do Palmeiras com este título.

Um grande abraço!

Vitão
 
CONFIRA TAMBÉM NO PTD
-
- Página do Brasileirão
- Página da Libertadores
- Página da Copa do Brasil
- Números do Verdão na temporada
 
Vai comentar? Leia e respeite nossas regras
 
 
Os comentários feitos neste espaço não representam a opinião do Palmeiras Todo Dia. A responsabilidade sobre eles são de seus respectivos autores.
 
Palmeiras Todo Dia | O Site Oficial do Torcedor Palmeirense!

 

 
 
 
 
ENQUETE
 
Untitled Document
 
 
 

Palmeiras Todo Dia - O Site Oficial do Torcedor Palmeirense!