Por Eduardo Luiz, da Redação PTD - 21/11/2016 - 21:35h.
Análise do Vitão: Construindo uma Epopeia

Saudações Palestrinas!

Toda narrativa épica que resulta em uma epopeia histórica não é construída em poucos capítulos. Pela cabeça de todos os Palestrinos passam as mais variadas lembranças que resultam em diversos sentimentos distintos: desespero, tristeza, esperança, euforia, etc...

Começamos a cavar o fundo do poço em 2010, especialmente depois que fizemos nossa última partida em nosso amado Palestra Itália.

Os anos que seguiram foram sombrios, apesar do hiato da conquista da Copa do Brasil de 2012, tivemos os piores jogadores, o pior presidente da história, colecionamos humilhações, fomos maltratados e surrados pelos que comandavam o Palmeiras.

Pagamos um preço muito alto pelo progresso necessário que resultou em nossa nova casa, que nasceu abençoada e estamos muito próximos de comemorar o 2º grande título em apenas 2 anos!

Sim, nossa casa faz a diferença! Nossa torcida faz toda a diferença! Os adversários tremem quando entram no Allianz e hoje ele é o maior símbolo do nosso renascimento.

Muitos diziam que a empolgação do torcedor com a “novidade” do estádio não duraria muito, mas nos últimos dois anos, a cada jogo, vamos calando a boca da imprensa nojenta e parcial, com grandes públicos e sempre com espetáculo da nossa torcida.

Ontem não foi diferente, mesmo com a RGT tentando cortar o microfone ambiente durante a transmissão, nossa torcida fez sua parte e empurrou o time para cima do surpreendente Botafogo.

Começamos bem a partida, sufocando o adversário, mas não conseguimos traduzir o nosso domínio em gols e ainda vimos o Botafogo criar duas boas oportunidades no final do primeiro tempo.

Mina o gigante, saiu machucado de campo, era nítida a emoção do zagueiro o que demonstra o quanto ele e todo o elenco desejam este título, Thiago Martins entrou em seu lugar e foi bem durante a partida.

O segundo tempo começou de forma insana, os dois times procuraram o gol a todo custo, porém, apenas depois que o Cuca tirou o Cleiton Xavier, que teve uma atuação totalmente apagada e colocou o Alecsandro em seu lugar conseguimos o Gol.

Eu confesso que xinguei o Cuca quando ele colocou o Alecsandro, porém, não podemos negar a estrela do nosso técnico: após bela jogada, iniciada pelo Alecsandro, Gabriel Jesus cruzou para o nosso “pequeno” gigante Dudu fazer de cabeça.

Dudu é sim o nosso principal jogador nos últimos tempos ao lado do Fernando Prass, ele é um monstro, que emociona a todos com sua entrega e felizmente para nós, tem muita estrela, é o jogador mais decisivo que temos!

Moisés arrebentou em campo e hoje é o jogador que mais representa o espírito o time: cascudo, raçudo e vibrante.

O Palmeiras foi aos poucos se livrando de todos os fantasmas, hoje é um time seguro, controla bem a partida e corre poucos riscos durante o jogo, seguramos o resultado de forma inteligente e deixamos tudo pronto para comemorar no próximo domingo.

Estarei lá, quase um ano após a conquista épica da Copa do Brasil, tenho certeza de que a festa será bonita e o mais importante: Sairá do fundo de nossos pulmões o grito de: É Campeão!!!

Um grande abraço!

Vitão
 
Vai comentar? Leia e respeite nossas regras
 
Para comentar usando o plugin do Facebook clique aqui
 
comments powered by Disqus
 
Os comentários feitos neste espaço não representam a opinião do Palmeiras Todo Dia. A responsabilidade sobre eles são de seus respectivos autores.
Palmeiras Todo Dia | O Site Oficial do Torcedor Palmeirense!
 
 
Palmeiras Todo Dia - O Site Oficial do Torcedor Palmeirense!