Por Eduardo Luiz, da Redação PTD - 13/02/2017 - 18:01h.
Análise do Vitão: A vitória não é um acaso

Saudações Palestrinas!

Como diria Bob Geldof: “Eu não gosto de segunda-feira”, complemento a frase da seguinte maneira: “Eu não gosto de segunda-feira, principalmente quando o Palmeiras perde”.

Se o jogo contra o Botafogo foi irritantemente sonolento, o jogo contra o Ituano conseguiu ser pior; não apenas pelo revés, mas pela forma que o time se portou em campo.

Novamente a tenebrosa ligação direta defesa-ataque foi utilizada a esmo, jogadores totalmente fora de ritmo e sem preparo físico.

Assim como escrevi na coluna passada, não quero me precipitar para falar sobre o nosso técnico: É cedo! Mas convenhamos, temos um time muito superior ao Ituano e por mais que um resultado negativo nestas circunstâncias não seja um desastre o que me deixa mais decepcionado é ter a impressão de tudo o que foi construído pelo Cuca em 2016 está sendo modificado de forma errônea pelo Eduardo Batipsta.

Guerra é o único jogador de linha que merece destaque: fez um bom primeiro tempo, demonstrou ter muita visão de jogo.

O restante do time foi muito abaixo da média, Dudu perdeu bolas bisonhas e pouco apareceu no jogo. Roger Guedes, fominha como sempre, teve as principais chances do Palmeiras no primeiro tempo, mas não aproveitou nenhuma delas.

A contusão do Fabiano no início de jogo fez com que o Thiago Santos fosse deslocado para o meio e Jean voltasse para a lateral direita. Atuar com dois volantes de contenção contra o Ituano? Parece piada, mas não é.

Por que não colocar o Michel Bastos? Desta forma o time atuaria com Guerra pela direita e Michel Bastos pela esquerda, dando muito mais opções para nossos atacantes.

O conservadorismo exagerado nos custou uma derrota indigesta, que foi sacramentada com um gol típico de um time que não está ligado em campo, aliás, em nenhum momento notou-se a mínima vontade de vencer por parte dos jogadores do Palmeiras, mesmo no final do jogo onde todo mundo foi para o ataque sem qualquer objetividade.

Parecia que os jogadores do Ituano se multiplicavam em campo, o Palmeiras não conseguia se desvencilhar da marcação e foi subjugado facilmente pelo adversário.

Edu Dracena ao sair de campo demonstrou uma grande insatisfação com a substituição, não é um bom sinal no que se refere ao comando do grupo exercido pelo Eduardo Batipsta, acho que é o momento de nosso comandante demonstrar personalidade, caso contrário terá vida curta por aqui.

Final de jogo, um jogo tenebroso e um segundo tempo desastroso em todos os sentidos, o Eduardo precisa entender que aqui é Palmeiras! Sport, Fluminense e Ponte Preta ficaram para trás: Aqui a vitória não é um acaso, é obrigação!

Para finalizar gostaria de parabenizar o grande Alexandre Mattos pela sensacional contratação do Borja, com certeza foi a principal contração do futebol Brasileiro em 2017!

Um grande abraço!

Vitão
 
Vai comentar? Leia e respeite nossas regras
 
Para comentar usando o plugin do Facebook clique aqui
 
comments powered by Disqus
 
Os comentários feitos neste espaço não representam a opinião do Palmeiras Todo Dia. A responsabilidade sobre eles são de seus respectivos autores.
Palmeiras Todo Dia | O Site Oficial do Torcedor Palmeirense!
 
 
Palmeiras Todo Dia - O Site Oficial do Torcedor Palmeirense!