Por Eduardo Luiz, da Redação PTD - 24/10/2010 - 17:56h.
Palmeiras ressuscita o Corinthians
Por Eduardo Luiz  eduardoluiz@palmeirastododia.com

Sem Márcio Araújo, vetado pela CBF, Maurício Ramos, lesionado, e Valdivia, que ficou no banco, o Verdão iniciou o clássico marcando muito mal o Corinthians, que aproveitou para criar jogadas de perigo.

Aos 7 minutos Jucilei bateu colocado à esquerda de Deola. Aos 10 o goleiro Palmeirense foi surpreendido por fogo amigo: Danilo desviou um levantamento e quase fez contra. Aos 12 Ronaldo tabelou com William e chutou por cima. Passada a pressão corintiana, o Palmeiras só foi conseguir chegar ao ataque aos 13, numa bola espirrada em Lincoln que quase caiu dentro do gol.

Após os 15 minutos o time de Felipão conseguiu acertar a marcação e equilibrou o jogo. Aos 22 minutos, porém, os mandantes contaram com uma forcinha da arbitragem (como sempre) e com a sorte para abrir o placar. Kleber sofreu falta e Heber Roberto Lopes nada marcou; na sequeência da jogada Roberto Carlos ajeitou para Bruno César finalizar; a bola desviou em Marcos Assunção e entrou: 1 a 0.

Atrás no marcador, o Verdão se viu obrigado e partir para cima. Mesmo com Lincoln muito mal, algumas jogadas de perigo foram criadas. Aos 25 minutos Luan cruzou e Kleber quase alcançou. Aos 27 Marcos Assunção cobrou falta de longe mas Julio César defendeu. Aos 29 Assunção cobrou escanteio, William desviou e quase fez gol contra.

Nos minutos finais da etapa final o clássico ficou aberto. Aos 35, após jogada confusa, Bruno César surgiu livre na cara de Deola, que evitou o segundo gol. Pelo Verdão, Kleber, aos 38 numa cabeçada, e Tinga, aos 42 num chute cruzado, desperdiçaram as últimas chances do primeiro tempo.

O segundo tempo começou com o Corinthians assustando Deola. Aos 2 minutos Iarley chutou forte, à esquerda do goleiro Palmeirense. Parecia que os mandantes pressionariam, mas o Verdão esboçou uma reação e conseguiu três finalizações seguidas; Marcos Assunção, Luan e Tinga pararam em defesas de Julio César.

Aos 16 minutos Chicão cobrou falta e viu a bola passar perto do ângulo direito. A resposta do Palmeiras veio na mesma moeda: aos 28 Marcos Assunção cobrou falta sofrida por Kleber mas Julio César foi buscar. Aos 34 minutos, Valdivia, que havia entrado no lugar de Lincoln,  voltou a sentir a lesão na coxa e teve de ser substituído por Dinei.

Sem nenhum meia armador, a equipe de Felipão ficou na dependência de uma bola parada de Marcos Assunção para conseguir o empate, o que não aconteceu. O  resultado quebra uma série de 9 jogos sem derrota e ressuscita o rival, que não vencia há 6 rodadas.

Quarta-feira (27/10 às 19h45) o Verdão inicia a disputa das quartas de final da Copa Sul-Americana contra o Atlético-MG, em Sete Lagoas.

 
Vai comentar? Leia e respeite nossas regras
 
Para comentar usando o plugin do Facebook clique aqui
 
 
comments powered by Disqus
 
Os comentários feitos neste espaço não representam a opinião do Palmeiras Todo Dia. A responsabilidade sobre eles são de seus respectivos autores.
Palmeiras Todo Dia | O Site Oficial do Torcedor Palmeirense!
 
Palmeiras Todo Dia - O Site Oficial do Torcedor Palmeirense!