Por Eduardo Luiz, da Redação PTD - 24/11/2010 - 23:40h.
Acabou 2010
Por Eduardo Luiz  eduardoluiz@palmeirastododia.com

Apesar de ter entrado em campo dependendo apenas de um empate para ir à final da Sul-Americana, o Verdão iniciou o jogo partindo para cima do Goiás. Logo aos 3 minutos Marcos Assunção cobrou escanteio fechado e Marcelo Costa tirou. Aos 6 Danilo arrancou e arriscou uma bomba que saiu à esquerda de Harley. Aos 12 Tinga recebeu de Kleber e chutou; Harley resvalou e a bola explodiu na trave.

Os visitantes só foram chegar ao ataque depois dos 20 minutos. Aos 21 Rafael Moura chutou de fora da área e acertou o travessão. Aos 27 Otacílio Neto arriscou de dentro da área mas Deola estava atento e defendeu sem problemas. Quando o Goiás mais ameaçava gostar do jogo, o Verdão abriu o placar. E foi com um golaço. Edinho fez lindo lançamento para Luan, que em velocidade dominou no peito, avançou e chutou cruzado: 1 a 0.

Empurrado por quase 40 mil Palmeirenses que lotaram o Pacaembu, o time de Felipão ainda criou mais duas oportunidades para ampliar a vantagem. Aos 35 minutos Danilo escorou um cruzamento por cima. Aos 43 Kleber chutou forte, à direita de Harlei.

O primeiro tempo estava praticamente decidido quando o árbitro Heber Roberto Lopes assinalou falta inexistente de Edinho em Otacílio Neto (os dois apenas trombaram). Marcelo cobrou, a bola explodiu na trave e no rebote a zaga Palmeirense falhou ao perder a disputa com Rafael Moura; na confusão Carlos Alberto cabeceou e a bola bateu em Tinga antes de entrar: 1 a 1. Foi o último lance da etapa inicial.

Animado com o gol anotado no último minuto do primeiro tempo, o Goiás iniciou a etapa final acreditando na classificação, enquanto que o Palmeiras estava nitidamente abalado. Aos 4 minutos Marcão tocou para Amaral chutar fraco. A resposta do Verdão só veio aos 10, numa finalização de Kleber que saiu à esquerda de Harley.
 
Passada a tensão inicial, o time de Felipão voltou a ter mais posse de bola, mas em momento algum passou confiança ao torcedor, que sentia a pressão e também não empurrava mais a equipe como no primeiro tempo.

Mesmo jogando mal, o Palmeiras ainda poderia ter definido a partida aos 29 minutos com Kleber, mas o atacante finalizou torto, à esquerda de Harley. O clima no Pacaembu era estranho. Apesar de estar classificado com o empate, o Verdão não inspirava confiança e a sensação era que a qualquer momento o Goiás faria o gol da classificação. E foi o que aconteceu.
 
Aos 36 minutos o sistema defensivo Palmeirense falhou e ficou observando o Goiás construir o ataque qe lhe rendeu a vaga; Marcão cruzou como quis, Rafael Moura ajeitou de cabeça e Ernando completou: 2 a 1. Faltou futebol e condição emocional para a tentativa do empate. Assim foi o último vexame do Palmeiras na década, que podia ser salva, mas foi finalizada de maneira trágica.

Domingo (28/11) às 17h, o Palmeiras recebe o Fluminense na Arena Barueri pela penúltima rodada do Brasileirão.

 
Vai comentar? Leia e respeite nossas regras
 
Para comentar usando o plugin do Facebook clique aqui
 
 
comments powered by Disqus
 
Os comentários feitos neste espaço não representam a opinião do Palmeiras Todo Dia. A responsabilidade sobre eles são de seus respectivos autores.
Palmeiras Todo Dia | O Site Oficial do Torcedor Palmeirense!
 
Palmeiras Todo Dia - O Site Oficial do Torcedor Palmeirense!