Por Eduardo Luiz, da Redação PTD - 03/12/2017 - 18:52h.
Palmeiras apanha de 3 a 0 do Atlético-PR mas confirma o 2º lugar
Time de Alberto Valentim volta a apresentar um futebol medíocre e só termina na vice-liderança graças à incompetência de Santos e Grêmio.

Com as voltas de Fernando Prass e Michel Bastos, mas sem Edu Dracena, Felipe Melo e Borja, o Verdão iniciou o jogo com mais posse de bola. Aos 4 minutos Thiago Santos lançou Willian, que demorou pra finalizar e foi bloqueado por Thiago Heleno. A resposta do Atlético-PR não demorou e foi fatal: rotina desde que Valentim assumiu, toda linha defensiva estava adiante do meio-campo quando Ribamar foi lançado. O atacante só precisou escolher o canto e correr para o abraço: 1 a 0.

Outra característica negativa do Palmeiras de Valentim, tomar o segundo gol pouco depois de sofrer o primeiro, só não aconteceu aos 8 minutos porque Ribamar errou a finalização após Lucas Fernandes puxar contra-ataque. Eram 3 atleticanos contra 1 Palmeirense.

Apesar de não fazer o segundo rapidamente, os donos da case seguiram melhores. Aos 9 minutos Lucas Pavez cruzou para Ribamar, mas Moisés bloqueou. Aos 13 novamente a defesa alta de Valentim proporcionou ao Atlético-PR chegar com perigo: Ribamar fatalmente faria o gol se Luan não o derrubasse dentro da área; o árbitro assinalou pênalti, convertido por Ederson: 2 a 0.

Atordoado, o Palmeiras só voltou a finalizar aos 19 minutos, mas a tentativa de Michel Bastos não levou perigo algum à meta de Neto. Aos 26 minutos Dudu cobrou falta na cabeça de Thiago Santos, que mandou para fora. Aos 30, após falha da defesa adversária, Willian deu o gol de presente para Dudu, mas ele demorou para finalizar e viu o goleiro fechar o ângulo.

Diante de um adversário apático e nervoso, o Atlético-PR chegou ao terceiro gol com extrema facilidade. Aos 33 minutos Ederson cruzou rasteiro para Sidcley, entre Mina e Fabiano, apenas conferir: 3 a 0. A vergonha poderia ter virado humilhação aos 39 minutos quando Fabrício cobrou bem uma falta perto da área; Prass foi buscar. O primeiro tempo terminou com a torcida paranaense gritando "olé".

Na etapa final, com Deyverson no lugar de Fabiano, pouca coisa mudou, para não dizer nada. O Atlético-PR seguiu muito superior e chegando ao ataque com extrema facilidade. Aos 2 minutos Fernando Prass evitou gol olímpico de Lucas Fernandes. A jogada prosseguiu e Vanderson finalizou sem marcação, mas também parou em boa intervenção do goleiro Palmeirense.

Aos 3 minutos, após rápida troca de passes, Ederson deixou Ribamar em ótima condição, mas Luan deu o bote na hora certa. No lance seguinte Michel Bastos experimentou um chute de longe, sem direção. Aos 11 minutos foi a vez de Dudu tentar a sorte de fora da área, mas também sem sucesso.

Com os mandantes esperando nova brecha para contra-atacar, o time de Alberto Valentim voltou a ficar com mais posse de bola, mas era enganosa, pois nenhuma chance clara era criada. Aos 15 minutos a bola sobrou para Deyverson na entrada da área e ele bateu para fora. Aos 16 Keno recebeu pela direita e cruzou forte demais para Deyverson.

Para tentar ao menos o golzinho de honra, aos 17 minutos Valentim trocou Moisés por Guerra, mas o venezuelano entrou no mesmo ritmo do camisa 10, ou seja, muito mal.  Aos 24 minutos Willian sentiu uma pancada e deu lugar a Hyoran. Aos 26 Dudu tocou para Tchê Tchê soltar a bomba, por cima do travessão.

Para tornar a atuação do Palmeiras ainda mais vergonhosa, aos 30 minutos o árbitro preferiu não assinalar pênalti claro de Hyoran em Sidcley. Mesmo satisfeito com a vantagem, o Atlético voltou a levar perigo aos 36 minutos: Sidcley lançou para Douglas Coutinho dominar no peito e bater prensado, para fora. Após a cobrança de escanteio Vanderson exigiu de Prass outra boa defesa.

Com o jogo ganho, a equipe paranaense colocou o Verdão na roda nos minutos finais, apenas esperando o último apito do juiz. Com a derrota o time de Alberto Valentim terminou o Campeonato Brasileiro com 63 pontos e só confirmou a segunda colocação porque Grêmio e Santos não venceram seus jogos. A premiação é de R$ 11,3 milhões.

Para alívio da torcida, agora o Palmeiras entra em férias. O primeiro jogo oficial de 2018 está marcado para o dia 17 de janeiro (uma quarta-feira) contra o Santo André, no Allianz Parque.

Notícias relacionadas:

- Notas de Atlético-PR 3 x 0 Palmeiras
- Ficha técnica de Atlético-PR 3 x 0 Palmeiras
 
Vai comentar? Leia e respeite nossas regras
 
 
Os comentários feitos neste espaço não representam a opinião do Palmeiras Todo Dia. A responsabilidade sobre eles são de seus respectivos autores.
Palmeiras Todo Dia | O Site Oficial do Torcedor Palmeirense!
 
 
Palmeiras Todo Dia - O Site Oficial do Torcedor Palmeirense!