Por Eduardo Luiz, da Redação PTD - 22/09/2012 - 20:27h.
Assunção brilha e Verdão vence
Por Eduardo Luiz  eduardoluiz@palmeirastododia.com

Estreando o técnico Gilson Kleina contra um rival direto na luta contra a degola, o Palmeiras iniciou o jogo tomando a iniciativa. Aos 5 minutos Márcio Araújo cruzou para Barcos cabecear fraco, nas mãos de Wilson. Aos 6 Marcos Assunção cobrou falta na cabeça de Henrique, mas o camisa 3 desviou para fora.

As duas jogadas foram uma prévia da arma do Verdão, que viria a funcionar aos 7 e aos 9 minutos. Na primeira Assunção cobrou falta para Thiago Heleno resvalar de cabeça: 1 a 0. A torcida ainda comemorava quando na sequência o camisa 20 descolou outra assistência perfeita, dessa vez para Henrique: 2 a 0.

Os gols relâmpagos fizeram o Palmeiras trocar passes com certa tranquilidade, enquanto que o Figueirense passou a abusar das faltas. Aos 20 minutos Maikon Leite foi lançado por Barcos e fatalmente faria o gol se não fosse empurrado pelo zagueiro. O árbitro não expulsou o adversário, mas na cobrança de falta Marcos Assunção guardou: 3 a 0.

Enquanto o volante comemorava o golaço, o árbitro o anulava alegando que Valdivia atrapalhou o goleiro. Um absurdo! Prejudicado novamente pelos homens de preto, o Verdão  se desestabilizou e passou a ceder espaços aos mandantes.

Aos 25 minutos Elsinho recebeu na entrada da área e soltou a bomba; a bola explodiu na trave. Aos 27 foi a vez de Boti experimentar, por cima. O time de Kleina só voltou a se concentrar a partir dos 35 minutos, quando Maikon Leite chutou para defesa de Wilson. A partir desse lance o Verdão conseguiu neutralizar as investidas da equipe catarinense e foi para o intervalo com a confortável vitória parcial.

No segundo tempo o Figueirense voltou disposto a descontar rapidamente. Aos 50 segundos Aloísio cruzou e viu a bola passar por toda pequena área. Para mostrar ao rival que não ficaria apenas se defendendo, o Palmeiras respondeu na sequência com João Denoni, mas a bomba do volante parou em Wilson.

Aos 8 minutos Caio dividiu com Maurício Ramos e obrigou Bruno fazer uma boa defesa. No minuto seguinte o técnico Gilson Kleina tirou Valdivia, que estava pendurado com um cartão amarelo, e mandou a campo Tiago Real. A alteração fez o Verdão recuar, pois o meia entrou fechando demais o lado direito, abdicando de atacar.

Com mais espaço para tocar a bola, o Figueirense cresceu. Aos 15 minutos Caio arriscou de longe, a bola desviou em Aloísio e saiu. Aos 19 o gol saiu. Caio ganhou de Márcio Araújo e finalizou, Bruno espalmou mas no rebote Aloísio conferiu: 2 a 1.

Quando todos esperavam o começo de uma pressão do Figueirense, o Verdão ampliou. Aos 21 minutos Barcos cruzou para Maikon Leite, o goleiro saiu mal e socou a bola no pé de Marcos Assunção, que apenas empurrou para o fundo da rede: 3 a 1.

O terceiro gol do Palmeiras desmotivou os donos da casa. Satisfeito com o placar, o time de Gilson Kleina passou a administrar a vitória, mas ainda deu tempo para a arbitragem prejudicar novamente a equipe ao não expulsar João Paulo, que cometeu falta criminosa em Maikon Leite.

No último lance de perigo da partida, aos 45, Barcos tentou um golaço ao bater colocado, mas errou o alvo. Com a vitória o Palmeiras finalmente sai dos 20 pontos, sobe a 23, deixa o Figueirense para trás e agora seca os demais rivais.

O Verdão só volta a campo no sábado que vem, quando receberá a Ponte Preta, às 21h, no Pacaembu.

Mais de Figueirense 1 x 3 Palmeiras:

- Ficha técnica
- Observações e notas
- TV PTD: os gols do jogo
- Classificação atualizada

 
Vai comentar? Leia e respeite nossas regras
 
Para comentar usando o plugin do Facebook clique aqui
 
 
comments powered by Disqus
 
Os comentários feitos neste espaço não representam a opinião do Palmeiras Todo Dia. A responsabilidade sobre eles são de seus respectivos autores.
Palmeiras Todo Dia | O Site Oficial do Torcedor Palmeirense!
 
Palmeiras Todo Dia - O Site Oficial do Torcedor Palmeirense!