CONSCIÊNCIA PASSADA A LIMPO (25/08/2017)
 


É hora de mudar, pessoal. Enxergar além do umbigo.

Cortar cabeças não põe fim aos nossos problemas e demonstra uma falta de reconhecimento absurda dos bons serviços prestados pelos sentenciados.

"Cuca" e "Mattos" conquistaram e hoje pouco importam à memória do torcedor. Reconhecimento, aliás, não é o forte da coletividade alviverde. Como diria o filósofo "Aristóteles (384 aC - 322 aC)": "O reconhecimento envelhece [rapidamente]".

Embora genuíno o direito de criticá-los, quiçá submetê-los à guilhotina, tal atitude atende a outros interesses que não os da "Sociedade". Alviverdes curvam-se à vontade nefasta de políticos profissionais que pouco ou nada acrescentam ao clube de "Palestra Itália". Figuras discutíveis, de um conselho envelhecido nas ideias e parasitário nos objetivos.

Contudo, as mudanças pontuais não dependem deste colunista e outros ideólogos palestrinos. Cabe ao grosso da massa insurgir-se contra tais desmandos e negar o cabresto.

Clientelismo não vigora as instituições. Enfraquece, sim, a sua autonomia.

A torcida é, foi e sempre será torcida. Ela não pode perder o vínculo com as tradições iniciadas sob as estruturas de cimento armado e perecer sob o jugo dos oportunistas.



***

O escritor e colunista Catedral de Luz nasceu na turbulenta década de 60 e adquiriu valores entre as décadas de 70 e 80 que muito marcaram sua personalidade, tais como Palmeiras, Beatles, Letras, Espiritismo e História... Amizades... Esposa e Filha.

Os anos 90 ensinaram-lhe os atalhos, restando ao novo século a retomada da lira poesia perdidas.

comments powered by Disqus
 ACESSO RÁPIDO
 

 

 
 
 
ENQUETE
 
Untitled Document
 
 
 

Palmeiras Todo Dia - O Site Oficial do Torcedor Palmeirense!