UM MAESTRO CHAMADO LUCAS LIMA (19/01/2018)
 


Ele chegou envolvido pela névoa da desconfiança. Não era para menos, a ironia com a torcida adversária - a nossa, principalmente - sempre foi o seu forte.

Ele conseguiria lidar com a turbulenta "famiglia de Palestra Itália" ou seria apagado como tantos outros que ousaram enfrentar tal desafio?

Na verdade, Lucas Lima foi aclimatando-se ao frenesi da torcida e quando o jogo tornou-se apenas mais um de sua carreira, ele mostrou com quantas notas se faz um concerto.

Gol e assistência foram saindo de seus pés naturalmente, além da costumeira realidade que por tantos anos teimamos não admitir: "Passou da hora de um armador que pudesse esconder a bola do adversário".

Embora a grande partida de "Felipe 'Pitbull' Melo", "Lucas Lima" foi o senhor do tempo e do compasso. Por intermédio de sua regência, jogadores do quilate de "Borja" ressurgiram e demonstraram habilidade e o quanto podem ser úteis.

Enfim, o maestro encontrou-se com sua nova orquestra e quem vai ganhar é o palmeirense, além de "Jaílson", "Willian", "Keno" e quem mais chegar.

A "Sociedade" quer algo mais. E quando quer...



***

O escritor e colunista Catedral de Luz nasceu na turbulenta década de 60 e adquiriu valores entre as décadas de 70 e 80 que muito marcaram sua personalidade, tais como Palmeiras, Beatles, Letras, Espiritismo e História... Amizades... Esposa e Filha.

Os anos 90 ensinaram-lhe os atalhos, restando ao novo século a retomada da lira poesia perdidas.

comments powered by Disqus
acesso rápido
 
 
 
 
 
 

Palmeiras Todo Dia - O Site Oficial do Torcedor Palmeirense!